O Dia do Desaparecimento de Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati Thakura

Calendário Vaisnava- Fevereiro 2015
9 de fevereiro de 2015
O Poder da Misericórdia do Sadhu-Guru
9 de fevereiro de 2015

O Dia do Desaparecimento de Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati Thakura

Dandavat Pranamas! Todas as glórias a Sri Sri Guru e Gauranga! Neste ano de 2017, 06 de dezembro, é o dia do sagrado desaparecimento de Jagad-guru Śrī Śrīmad Bhaktisiddhānta Sarasvatī Ṭhākura Prabhupāda! Por favor, aceitem esta palestra dada por Srila Bhaktivedanta Narayana Gosvami Maharaja nesta ocasião, na Alemanha, em 2003. Os passatempos descritos abaixo são naturalmente vivos e eternamente rejuvenescidos e, portanto, Srila Narayana Maharaja discutirá sobre eles todos os anos.

Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati Thakura

Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati Thakura

Hoje é um dia muito auspicioso. É o santo aniversário de Srila Prabhupada Bhaktisiddhanta Sarasvati Gosvami Thakura. Quero falar um pouco de suas glórias.

Se esta grande alma auto-realizada não tivesse vindo a este mundo, ninguém teria conhecido o significado de bhakti pura. Ninguém teria conhecido a identidade de Srila Bhaktivinoda Thakura, do Sri Caitanya-caritamrta, ou dos livros e glórias dos Gosvamis.

Srila Bhaktivinoda Thakura nos deu duas jóias: a primeira, o sagrado local de nascimento de Sri Caitanya Mahaprabhu. Ele manifestou Gaura-dhama. Antes dele, ninguém sabia onde Sri Caitanya Mahaprabhu havia nascido. Ninguém sabia onde Sridhama Mayapura realmente estava localizada.

Em segundo lugar, ele nos deu a joia suprema: Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati Thakura, que pregou por todo o mundo e universo as glórias de Sri Caitanya Mahaprabhu, Sri Nityananda Prabhu, as concepções da linhagem discipular de Srila Rupa Gosvami, e as glórias de Sri Sri Radha e Krisna. Antes do nascimento de Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati Gosvami e Srila Bhaktivinoda Thakura, e depois do desaparecimento de Srila Narottama Thakura, Sri Syamananda Prabhu, Srinivas Acarya, e, especialmente, de Srila Visvanatha Cakravarti Thakura e Srila Baladeva Vidyubusana, bhakti pura havia sido totalmente encoberta. As idéias dos sahajiyas foram espalhadas por toda Sri Vraja Dhama e Sri Navadvipa Dhama. Tal influência prevalecia e praticamente não havia mais nenhum Vaisnava.

Em nome de Sri Caitanya Mahaprabhu, de Sua filosofia e Seu prema-dharma, os sahajiyas de caráter degradável cometiam as maiores atividades pecaminosas. Viver com as viúvas, dançar e cantar,  fumar cigarros e beber vinho na companhia delas  – esta era a idéia de parakiya e vaisnava-dharma. Pela influência deles, nenhuma das pessoas instruídas e educadas queriam ouvir o nome “Gaudiya Vaisnavas”, o que dizer segui-los! Eles odiavam os Gaudiya Vaisnavas.

Existem onze grupos de sahajiyas: gaura-nagari, sakhi-bekhi, aul, baul e assim por diante. Na India, a principal função destes era “viúva-bhajana”, e eles mantinham suas vidas fazendo kirtanas profissionais durante os cortejos fúnebres. Depois de seguir o corpo e cantar para o falecido, eles recebiam uma doação dos parentes deste. Verdadeiro vaisnava-dharma é completamente puro, mas, devido à estas práticas, todas as pessoas influentes começaram a odiá-lo, e a mensagem de Mahaprabhu corria grande perigo.

Bimala Prasada

O belo e doce Bimala Prasada

Naquela época, Srila Prabhupada Bhaktisiddhanta Sarasvati apareceu em Sri Jagannatha-dhama como o filho de Srila Bhaktivinoda Thakura. Ele nasceu com muitos sintomas de uma grande alma, como marcas de tilaka naturais em seu corpo e impressões de kanti-mala em seu pescoço. Na época, Srila Bhaktivinoda Thakura disse a sua esposa Bhagavati-devi: “Ele não é um garoto comum. Nenhum garoto comum pode ter estas marcas de tilaka naturais, de kanti-mala e outros sinais. Ele nasceu em Jagannatha Puri, e também, eu orei a Bimala devi, a consorte do Senhor Jagannatha. Ele veio por Sua misericórdia.”  Assim, o Thakura, deu ao seu menino o nome de Bimala Prasada. Prasada significa “misericórdia”.

Depois de seis meses, o bebê tornou-se qualificado para ter sua mahotsava anna-prasana (cerimônia em que um bebê é alimentado com grãos pela primeira vez). Ao mesmo tempo, o festival das carruagens do Senhor Jagannatha estava ocorrendo. Os três carros que transportavam Jagannatha, Baladeva e Subhadra estavam em procissão e haviam parado em frente à casa de Srila Bhaktivinoda Thakura por três dias. O Thakura era o responsável por todo o festival. Portanto, sem qualquer problema ou obstáculo, ele levou seu filho até a carruagem e colocou-o na frente de Jagannatha-deva. Ele pegou alguma prasada de lá e colocou-a na boca de Bimala Prasada, e naquele exato momento a guirlanda de flores do pescoço do Senhor Jagannatha caiu na cabeça do bebê!  É um sinal muito auspicioso quando a guirlanda da Deidade cai dessa forma, pois significa que quem a recebe está sendo abençoado com a misericórdia do Senhor Jagannatha, Sri Govinda-deva, Sri Gopinatha, ou qualquer outra deidade! Isso também aconteceu com Sri Caitanya Mahaprabhu. Assim, ocorreu a cerimônia anna-prasana mahotsava de Bimala Prasada.

Aos poucos, ele começou a crescer. Depois de algum tempo, quando ele se tornou um menino de cinco anos, Srila Bhaktivinoda Thakura lhe deu harinama e o arcana mantra para a adoração do Senhor Kurmadeva, a Deidade na forma de tartaruga, que era uma encarnação de Sri Krsna.

Bhaktivinoda Thakura à direita, e no meio seu querido filho, Bimala Prasada

Bhaktivinoda Thakura à direita, e no meio seu querido filho, Bimala Prasada

Ele começou a aprender muitas novidades, e estava sempre com Srila Bhaktivinoda Thakura, carregando o Sri Bhakti-rasamrta Sindhu, Sri Ujjvala-nilamani, Sri Caitanya-caritamrta e outros livros de seu pai sobre sua cabeça, enquanto o acompanhava em vários lugares onde ele ia pregar ou dar aulas. Assim, desde o início de sua vida, ótimos samskaras (impressões) vieram. Esta, evidentemente, era a sua naravata-lila ( seus passatempos como ser humano), porque na verdade, ele era o eterno associado de Sri Varsabhanavi-devi dayitaya, tão íntimo e querido para Varsabhanavi devi, Srimati Radhika! Em seu pranama-mantra ele é referido como “krishna-presthaya”. Krsna tem muito amor e carinho pelas  manjaris, então Srila Sarasvati Thakura Prabhupada também é alguém muito próximo e querido por Ele.

As palavras “gaura-vani-sri murti” também estão presentes em seu pranama-mantra. Este adjetivo também tem sido usado no pranama-mantra de Parama-pujyapada Srila Bhaktivedanta Svami Maharaja, e temos que ir a fundo para descobrir o seu significado. Gaura-vani se refere ao que Gaura (Sacinandana Gaurahari) pregou, e o que Ele inspirou no coração de Srila Rupa Gosvami – a glorificação do humor das gopis e Srimati Radhika.

Sri Gauracandra disse: “Oh Nityananda, oh Haridasa Prabhu, vocês devem ir de porta em porta pregar. “Bolo Krsna, bhaja Krsna, Krsna karo (cante o nome de Sri Krsna, adore-O e sirva-O)”. Isto é gaura-vani.

Esta também se refere ao que Mahaprabhu discutia com Sri Raya Ramananda e Sri Svarupa Damodara no Gambira. A este respeito, especialmente Sua revelação oculta do significado de ceto-darpana-marjanam, yugayitam nimesena caksusa pravrsayitam e aslisya va pada-ratam. Iste é gaura-vani. É também o amor e afeição explicado por Srila Rupa Gosvami no Sri Bhakti-rasamrta Sindhu, Sri Ujjvala-Nila-mani, Sri Vidagda-madhava e Sri Lalita Madhava- isto é gaura-vani.

Todo o nosso parampara desceu de Goloka Vrindavana até este mundo, e Srila Bhaktisiddanta Sarasvati Thakura foi um dos mais proeminentes acaryas. Se ele não tivesse vindo, tudo teria se convertido em sahajismo, cuja a filosofia é asat-sampradaya (situa-se fora da filosofia da linhagem de nosso guru- parampara, de seus sentimentos espirituais e comportamentos).

Se alguém não está servindo seu Gurudeva, se tal pessoa não tem forte fé em seu Guru, e se ele não está seguindo a direção de pensamento dele, essa pessoa deve ser um sahajiya. Isso está acontecendo hoje em dia. Nós estamos pregando e, portanto, eles estão de alguma forma inativos, mas eu não sei o que acontecerá depois que eu deixar este mundo. Uma fase muito perigosa está chegando.

lindo

Todo o nosso parampara desceu de Goloka Vrindavana a este mundo, e Srila Bhaktisiddanta Sarasvati Thakura foi um dos mais proeminentes acaryas. Se ele não tivesse vindo, tudo teria se convertido em sahajismo, cuja a filosofia é asat-sampradaya (situa-se fora da filosofia da linha de nosso guru- parampara, de seus sentimentos espirituais e comportamentos).

Muitos devotos deixaram Srila Bhaktivedanta Svami Maharaja, seu Guru, Srila Prabhupada, e eles foram para o Radha-Kunda. Eles queriam se lembrar 24 horas por dia dos passatempos amorosos de Sri Sri Radha e Krisna (asta-kaliya-lila) como goopis – não gopis, mas goopis – e por este crime, eles foram para o inferno. Eles se tornaram “babajis”. Mantendo duas, três, ou quatro viúvas com eles, eles começaram a saborear o “parakiya-bhajana” deles. Eu sei que não foram apenas dois, três ou quatro, mas muitos. Eles querem dar saltos – não praticar bhakti-yoga. Eles querem ser gopis pagando dois reais para qualquer pessoa falsa que lhes dará sua “siddha-deha”, sua identidade espiritual perfeita, e irão dizer: “Você é uma gopi.” Essas pessoas vão dar um nome, e muitas outras informações falsas, sobre “gopi”. Então, depois de algum tempo, esses “discípulos” imaginarão que estão absortos em Sri Sri Radha Krsna e Seus passatempos mais confidenciais nos kunjas. Por favor, não sejam assim – não caminhem nesta direção!

ais pessoas sem caráter ou não qualificadas imaginar-se-ão absortas na asta-kaliya-lila de Radha e Krsna à meia-noite e no final de Seus passatempos da noite (nisanta-lila). Neste momento, Radha e Krsna estão se encontrando em um kunja. Se eles estão sozinhos, um pouco despidos e se beijando, o que o praticante pensará? Ideias materiais virão em sua mente. Ele será obrigado a pensar desta maneira, e isso é totalmente falso.

Se alguém não está servindo seu Gurudeva, se tal pessoa não tem forte fé em seu Guru, e se ele não está seguindo a direção de pensamento dele, essa pessoa deve ser um sahajiya. Isso está acontecendo hoje em dia. Nós estamos pregando e, portanto, eles estão de alguma forma inativos, mas eu não sei o que acontecerá depois que eu deixar este mundo. Uma fase muito perigosa está chegando.

Há algumas pessoas que possuem mal-caráter e foram rejeitadas pela Gaudiya Matha, e eles também foram para o Radha-Kunda para se tornar babajis em asat-sampradaya. Tais pessoas sem caráter ou desqualificadas imaginar-se-ão  absortas na asta-kaliya-lila de Radha e Krsna à meia-noite e no final de Seus passatempos da noite (nisanta-lila). Neste momento, Radha e Krsna estão se encontrando em um kunja. Se eles estão sozinhos, um pouco despidos e se beijando, o que o praticante pensará? Ideias materiais virão à sua mente. Ele será obrigado a pensar desta maneira, e isso é totalmente falso.

Os passatempos de Sri Sri Radha-Krsna são transcendentais. Apenas uma pessoa santa como Srila Sukadeva Gosvami, que era um brahmacari desde o seu nascimento, ou como Sri Narada Gosvami que é uma alma liberada, ou como Senhor Sankara que é uma personalidade ideal, pode meditar corretamente em asta-kaliya-lila.

Vocês devem oferecer reverências a tais passatempos e tentar praticar bhakti-yoga como nossos acaryas predecessores nos ensinaram. Aos poucos, começando da raiz da árvore, em seguida, se qualificando para subir, e então, chegar ao topo. Assim vocês poderão saborear os frutos. Caso contrário, vocês não terão nada, somente ideias falsas. Tentem seguir Srila Prabhupada Bhaktisiddhanta Saravasti, nosso Gurudeva Srila Bhaktiprajnana Kesava Gosvami Maharaja, e Srila Bhaktivedanta Swami Maharaja. Caso contrário, vocês serão como aquelas pessoas mal orientadas e  também irão para o inferno.

Srila Bhaktivinoda Thakura enviou seu filho para um escola de sânscrito e, com a idade de aproximadamente doze anos,  ele recebeu o diploma em astrologia e o título “Siddhanta Sarasvati.” Naquela época, ele se tornou o melhor em astrologia por toda Bengala, e, portanto, todos os estudiosos das escrituras sagradas deram-lhe este título. Às vezes, Srila Saravasti Thakura derrotava os argumentos dos seus professores, e, portanto, deixou a faculdade. Nosso Gurudeva também deixou a faculdade. Ambos deixaram porque não tinham nada a aprender com os professores de lá.

Durante esse tempo, o governador da Bengala era Ashutos Mukarji. Naquela época, o governo indiano era governado pelos britânicos, e estes o haviam feito governador. Ele era muito qualificado. Ele estabeleceu a Universidade de Calcutá, e reservou um lugar para Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati Thakura. Ele pediu-lhe: “Oh, por favor, venha ser o chefe do departamento. Por favor, tome conta dele. Você é o mais qualificado para isso.” Srila Sarasvati Thakura respondeu: “Eu não vim a este mundo para contar as estrelas do universo, assim como não vim para contar os grãos de areia das praias do mundo. Eu não posso satisfazer seu desejo.” Enquanto Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati permaneceu neste mundo, esse lugar foi reservado para ele, mas ele nunca o aceitou.

Srila Bhaktivinoda Thakura então pensou: “O que devo fazer por este menino?” Ele abriu uma farmácia e disse a seu filho: ” Aceite-a mantenha-a de modo que não haja perdas. Srila Prabhupada Sarasvati Thakura buscou fazer isso, mas a farmácia faliu, e, novamente seu pai se perguntava o que fazer.

Havia um rei na India que na época reinava em Kashim Bazar, e ele era um amigo do peito de Srila Bhaktivinoda Thakura. Ele disse ao Thakura: “Eu quero um professor particular para o meu filho. Ele será rei depois de mim, então quero que alguém o oriente”  Srila Bhaktivinoda Thakura respondeu: “Vamos tentar. Direi ao meu filho para ensiná-lo.” Naquela época, o salário era bem alto.

"Eu não vim a este mundo para contar as estrelas do universo, assim como não vim para contar os grãos de areia das praias do mundo. Eu não posso satisfazer seu desejo."

“Eu não vim a este mundo para contar as estrelas do universo, assim como não vim para contar os grãos de areia das praias do mundo. Eu não posso satisfazer seu desejo.”

Srila Sarasvati Thakura foi até o rei e começou a ensinar ao seu filho que, todo o mundo, incluíndo os sandhis e samas (movimentos da Lua) são uma emanação de Krsna e não são diferentes Dele. Ele ensinou como Mahaprabhu ensinou quando era professor em Navadvipa. Após algum tempo, o menino se tornou muito culto e um erudito na filosofia Vaisnava, e o resultado foi que ele se tornou um renunciado. Ele não era como vocês. Muitos de vocês têm ouvido por dezesseis ou vinte anos, mas vocês não se desapegaram. Por outro lado, sendo instruído por Srila Sarasvati Thakura, aquele príncipe tornou-se desapegado dos prazeres mundanos.

A mãe do menino ficou muito perturbada, e ela disse a seu marido, o rei: “Você tem apenas um filho, e você quer fazer dele um sannyasi? Seu único filho? Eu não desejo isso! Se você continuar dessa maneira eu tomarei veneno e morrerei.” O rei ficou angustiado e perguntou a Srila Bhaktivinoda Thakura: “O que eu devo fazer?” Srila Bhaktivinoda Thakura respondeu: “Direi  ao meu menino para voltar para casa.” O rei disse: “Vou continuar a lhe pagar o mesmo salário que venho dando, mas ele deve retornar.”

Naquela ocasião, o rei tinha uma grande biblioteca, e Srila Sarasvati Thakura Pabhupada estudou os milhares de livros que haviam lá – todos os livros dos Gosvamis, o Srimad Bhagavatam, Brahma-sutra, livros de outras sampradayas, e assim por diante. Embora já soubesse o conteúdo, ele estudou os livros somente para dar o exemplo para nós. Rapidamente, em cerca de um ou dois anos, ele completou seus estudos.

Após isso, ele voltou para casa, e Srila Bhaktivinoda Thakura novamente ponderava qual seria uma boa ocupação para seu filho. Ele comprou um terreno em Mayapura, que começava em Jagannatha Bhavan (a casa de Sri Sacinandana), seguindo pelo Yogapitha, Candrasekara Bhavan, indo além. Ele deu toda essa área para Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati Thakura, e em seguida, começou a realizar bhajana em Svarupa-ganja, em Godruma. Ele disse a seu filho: “Nós descobrimos o local de nascimento de Mahaprabhu pela ajuda e misericórdia de Srila Jagannatha dasa Babaji Maharaja! Agora, glorifique este lugar!”

A seguir, Srila Sarasvati Thakura fez uma cabana onde Sri Gauracandra, Srimati Visnupriya, Srimati Lakshmipriya e o Pancha-tattva foram estabelecidos, e seu pai, então, ordenou-lhe: “Você deve realizar arcana para as Deidades neste local, e deve manter-se dependendo do Senhor Krsna durante a execução de sua adoração e serviço “.

Como vocês devem saber, em geral, um pai não acredita que seu filho seja muito inteligente e capaz. Nosso Guru Maharaja considerava- nos seus bebês e pensava: “O que eles farão?” Ele nos disse que tinha feito esta Gaudiya Matha com tijolos, e acrescentou: “Depois que eu deixar este mundo, se vocês não puderem se manter, vendam esses tijolos e de alguma forma mantenham suas vidas.” Da mesma forma, Srila Bhaktivinoda costumava pensar: “Meu bebê é o mesmo de quando era jovem.”

Srila Bhaktisiddhanta Prabhupada muito rapidamente pregou por toda a Bengala. Ele iniciou o Parikrama de Navadvipa-dhama e o Parikrama de Kartika em Vrindavana. Então, depois de algum tempo, ele deu sannyasa para discípulos muito qualificados – que eram praticamente meninos. Naquela época Pujyapada Bon Maharaja, Pujyapada Sridhara Maharaja, Pujyapada Vaikhanas Maharaja, Pujyapada Auduloumi Maharaja e muitos outros tinham apenas cerca de 25, 26, ou 27 anos, e eles eram a nata de todas as personalidades qualificadas na Bengala e de toda a India. Eles eram os mais elevados.  Bhaktisiddhanta Saravasti os trouxe ao Seu encontro, deu-lhes o voto de brahmacari e sannyasa, e estabeleceu a Sri Caitanya Matha.

Qual é o significado da palavra “matha”? Mathanti Vasanti satrah – é um lugar onde os alunos estudam e aprendem sob a orientação de seu Gurudeva. É como os gurukulas da época antiga, em que os meninos teriam que estudar e tornar-se muito qualificados em todos os tipos de siddhanta (conclusões filosóficas). Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati Thakura a estabeleceu. Ele deu brahmacari para muitos garotos bons, e, assim, a pregação se estendeu muito rapidamente por toda a India.

Depois de algum tempo ele desejava que esta filosofia religiosa de Sri Caitanya Mahaprabhu também fosse para os países ocidentais, e ele inspirou Srila Bhaktivedanta Svami Maharaja (Svami Prabhupada) – Sri Abhaya Caranaravinda. Por sua misericórdia Parama-pujyapada Srila Svami Maharaja foi para o exterior e pregou por todo o mundo em apenas alguns anos. Srila Svami Prabhupada estabeleceu centros de pregação, traduziu e publicou muitos livros, que foram traduzidos em todas as línguas proeminentes do mundo. Vocês estão aqui por sua compaixão, e o responsável por tal misericórdia é Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati Gosvami Thakura.

Jay Bhaktisiddhanta Sarasvati Gosvami Thakura ki! Jay!!!
Gaura Premanande! Haribol!!!

Sri Srimad Bhaktisiddhanta Sarasvati Thakura Prabhupada- exc resolução

Srila Svami Prabhupada estabeleceu centros de pregação, traduziu e publicou muitos livros, que foram traduzidos em todas as línguas proeminentes do mundo. Vocês estão aqui por sua compaixão, e o responsável por tal misericórdia é Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati Gosvami Thakura.