Sri Krsna Janmastami- O Profundo Significado de Uma Canção

O Aparecimento de Krsna
4 de setembro de 2015
O Aparecimento de Srila Prabhupada
6 de setembro de 2015

Sri Krsna Janmastami- O Profundo Significado de Uma Canção

Dandavat Pranamas! Neste ano de 2016, a data de Sri Krsna Janmastami, o auspicioso aparecimento de Sri Krsna, é no dia 25 de agosto. Srila Bhaktivedanta Narayana Gosvami Maharaja proferiu uma doce aula na manhã de Janmastami do dia 31 de agosto, em 2002, na Sri Kesavaji Gaudiya Matha, Mathura. Nesta aula, Srila Narayana Maharaja explicou sobre o profundo significado de uma canção: o bhajana de Sri Jayadeva Gosvami: Sri Mangala-Gitam. A tradução para o inglês foi gentilmente cedida por Uttama dasa brahmacari.

O Profundo Significado de uma Canção

Geralmente, dina mani significa "sol", mas aqui se refere a todos os universos. A India é o local mais elevado em todos os universos, e Sri Vraja Bhumi, o local mais elevado da India, a joia suprema de todos os universos! Então aqui, dina mani significa que Vraja-mandala (e não o Deus do Sol) é a joia mais preciosa de todos os universos!

Jaya jaya deva hare: Todas as glórias a este Krsna, que rouba toda o sofrimento das entidades vivas! Especialmente, Ele rouba o coração de Srimati Radharani! Ninguém pode roubar o coração de Radharani, exceto Krsna!

No início da aula matinal, Srila Narayana Maharaja pediu a Krsna Dasa para liderar os devotos reunidos no cantar do Sri Mangala-gitam. Ele pediu isso porque hoje é o dia do Aparecimento de Krsna, então devemos começar cantando kirtanas. Dessa maneira, Ele disse: “Quem é realmente qualificado para ouvir este bhajana? O próprio Krsna é de fato a única pessoa qualificada para ouvi-lo. Sri Jayadeva Gosvami só está cantando essa canção para dar felicidade a  Krsna. Ele anseia ver o Senhor feliz!”

Após o bhajana, Srila Narayana Maharaja deu a seguinte explicação dos versos: “Quando Krsna vê Radharani contemplando-O com olhares de soslaio, Ele perde todo o seu poder e desmaia. Seu amigo vaqueiro Madhumangala percebe isso e diz: “O que você está fazendo? Sua mãe, seu pai, e todos os seus parentes estão vendo isso.  Olha o Seu estado!”

srita-kamalakuca-mandala! dhrta-kundala! e
kalita-lalita-vanamala! jaya jaya deva hare

Sri Krsna se abriga em Kamala. Srita significa abrigo, e aqui, Kamala significa Radharani. Kuca-mandala significa que Krsna está se abrigando no peito de Radharani. Dhrta-kundala. O kundala (brincos) de Krsna não são brincos comuns. Seu kundala são as glórias de Radharani, e Ele está sempre com estes.

Kalita lalita: Lalita significa muito atraente, belíssimo. Aqui, Lalita se refere à vanamala de Krsna, Sua guirlanda, que é feita de diferentes variedades de flores da floresta. Ela está belamente pendurada em Seu pescoço e vai até os Seus pés de lótus.

Jaya jaya deva hare: Todas as glórias a este Krsna, que rouba toda o sofrimento das entidades vivas! Especialmente, Ele rouba o coração de Srimati Radharani! Ninguém pode roubar o coração de Radharani, exceto Krsna!

dina-mani-mandala-mandana! bhava-khandana e
muni-jana manasa-hamsa! Jaya jaya deva hare

Geralmente, dina mani significa “sol”, mas aqui se refere a todos os universos. A India é o local mais elevado em todos os universos, e Sri Vraja Bhumi, o local mais elevado da India, a joia suprema de todos os universos! Então aqui, dina mani significa que Vraja-mandala (e não o Deus do Sol) é a joia mais preciosa de todos os universos!

Bhava significa “existência material”, e também ‘escravidão’. “Aquele que liberta a todos desse cativeiro material é chamado bhava-khandana. Nesse contexto, existe algum cativeiro material para as Vraja-devis, as gopis? Absolutamente. A única escravidão que possuem são seus sentimentos de separação por Krsna. Krsna é a única pessoa qualificada para eliminar essa “escravidão de separação” das Vraja-Devis. Assim, bhava-khandana significa que Krsna pode remover a profunda angústia de separação das gopis.

Krsna é a única pessoa qualificada para eliminar essa "escravidão de separação" das Vraja-Devis. Assim, bhava-khandana significa que Krsna pode remover a profunda angústia de separação das gopis.

Krsna é a única pessoa qualificada para eliminar essa “escravidão de separação” das Vraja-Devis. Assim, bhava-khandana significa que Krsna pode remover a profunda angústia de separação das gopis.

Muni-jana-manasa-hamsa significa “grandes sábios”, referindo-se principalmente aos que meditaram em Krsna por um longo tempo na floresta de Dandakaranya. Isso se aplica a todos os rsis yautiki (aqueles que vieram para Krsna em grupo) e os rsis ayautiki (aqueles que vieram individualmente), e se tornaram gopis em seus nascimentos seguintes. Muni também se refere a Sri Sukadeva Gosvami. Krsna é como o cisne, nadando nas mentes desses munis. Jaya jaya deva hare: Jayadeva Gosvami canta: “Todas as glórias a este Krsna!”

kaliya-visadhara-ganjana! jana-ranjana e
yadu-kula nalina-dinesa! jaya jaya deva hare

Kaliya-visadhara ganjana refere-se a este Krsna que esmaga o orgulho de Kaliya. Krsna remove facilmente o veneno de Kaliya, embora Kaliya seja extremamente venenosa, e depois de fazê-lo Kaliya se transforma semelhante ao néctar. Da mesma forma, Krsna também pode esmagar nossos anarthas ou desejos materiais. Portanto, oremos a Krsna!

Jana-ranjana: Jana aqui significa Vraja-jana, ou ‘os residentes de Vraja’, como Nanda Baba, Yasoda Maiya, e todos os amigos e as vacas de Krsna. Jana aqui significa especialmente as Vraja-Devis, as gopis, e entre elas Srimati Radhika é a mais proeminente. Krisna é a única pessoa que concede prazer aos Vraja-janas. Ele não tem outro dever: Está sempre pensando em como dar prazer à Srimati Radharani!

Yadu-kula-nalina-dinesa: Yadu-kula significa: “a dinastia de Nanda Baba,” não a dinastia de Mathura. Nalina significa “flor de lótus”, e aqui nalina significa principalmente a flor de lótus da dinastia de Vraja, ou as Vraja-Devis, que são exatamente como o lótus da Vraja-mandala, Vrindavana.

Jaya jaya deva hare: "Eu oro a esse Hari, que, como a luz do sol, pode saborear o desabrochar das gopis, que são como belas flores."

Jaya jaya deva hare: “Eu oro a esse Hari, que, como a luz do sol, saboreia o desabrochar das gopis, que são como belas flores.”

Dinesa significa “sol”, e aqui dinesa refere-se a Krsna. Krisna é como o sol para a flor de lótus de Vraja-bhumi. Quando as flores de lótus de Vraja-mandala se oferecem a Krsna, elas começam a florescer e, portanto, Jayadeva Gosvami está cantando: Jaya jaya deva hare: “Eu oro a esse Hari, que, como a luz do sol, saboreia o desabrochar das gopis, que são como belas flores.”

madhu-mura-naraka-vinasana! garudasana! e
sura-kula keli-nidana! jaya jaya deva! hare

Madhu, Mura, e Naraka eram demônios que foram mortos por Krsna – não exatamente pelo próprio Krsna, mas por outras encarnações de Vishnu. Janmastami é conhecido por ter ocorrido no oitavo dia da lua, mas, na realidade, o oitavo dia da lua é o dia de lua cheia. Em outras palavras, a lua está sempre plena; segundo nossa própria visão, veremos que hoje é o oitavo dia da lua – ou o quinto, sexto, etc. Embora esteja sempre cheia, a lua é por vezes coberta em parte por uma sombra, e assim vemos apenas três quartos, metade, um quarto, ou até menos. Da mesma forma, todas as encarnações de Krsna, as encarnações de Vishnu, também são Krsna. Apenas a nossa visão nos faz ver qualquer diferença. Geralmente, compreende-se em Vishnu-tattva (conclusões filosóficas acerca de Vishnu, Deus) que Vishnu  mata os demônios, e não Krsna. Mas, na verdade, Vishnu é o próprio Krsna, Purnacandra (um nome de Krsna que significa “lua cheia”), a fonte de todas as encarnações.

Assim como a lua cheia também está sempre presente no oitavo, e qualquer outro dia da lua, Purnacandra, Krisna, está eternamente presente. Desta forma, quando Vishnu matou os demônios Madhu e Mura, Krsna também estava lá. Aqui diz-se: madhu mura vinasana. Ele que matou Mura e Madhu também é Krsna; o verso indica Krsna.

Garudasana: Geralmente Garudasana refere-se a Narayana, aquele cujo transportador é Garuda. Mas aqui, Garudasana significa Krsna. Certa vez, Krsna fez de Sridama Seu Garuda-transportador. Jayadeva Gosvami está proferindo a palavra Garudasana, ou seja, Krsna.

Sura kula keli nidana, jaya jaya deva hare: Sura geralmente significa “semideuses”, mas os passatempos de madhurya (doçura transcedental) de Krsna não são para os semideuses. Eles não somente não podem ver estes passatempos, como  também não têm qualificação para ouvi-los. O Venu-Gita do Srimad Bhagavatam explica que as semideusas têm a chance de ver algo da Vraja-lila (passatempos vividos em Vraja), mas elas não podem ver completamente. Ainda assim, mesmo quando elas viram apenas uma semelhança dos passatempos, elas desmaiaram e se tornaram inconscientes. Os semideuses, por outro lado, não têm qualificação para ver os passatempos de Krsna, especialmente os passatempos de madhurya-mayi. Somente aqueles que alcançam uma qualificação semelhante as de Krsna podem ouvir esses passatempos. Keli-nidana: Keli significa aqueles passatempos que estão dando prazer a este tipo de sura.

amala-kamala-dala-locana! bhava-mocana! e
tri-bhuvana bhavana-nidhana! jaya jaya deva! hare

Kamala significa "flor de lótus. 'Os olhos de Krsna são como as pétalas de uma flor de lótus imaculada.

Kamala significa “flor de lótus.” Os olhos de Krsna são como pétalas de uma flor de lótus imaculada.

Amala significa “sem quaisquer manchas ou defeitos”, e Kamala significa “flor de lótus.” Os olhos de Krsna são como pétalas de uma flor de lótus imaculada. Tri-bhuvana bhavana-nidhana: tribhuvana aqui significa Vrajabhumi, que é a essência de todos os três mundos! Krisna é o único abrigo de Vrajabhumi e dos Vrajavasis. Jaya jaya deva hare: Ofereço minhas reverências a esse Hari, que é o abrigo de todos os Vrajavasis!

janaka-suta krta-bhusana! jita-dusana! e
samara-samita-dasakantha! jaya jaya deva! hare

O sentido geral de janaka-suta é Sita devi, a consorte do Senhor Ramacandra. Nos passatempos de Ramacandra, Janaka-suta está decorando Rama com muitos tipos de ornamentos. Isto também pode ser aplicado aos passatempos de Radharani e Krsna. Às vezes, Radharani decora muito docemente Krsna na floresta. Janaka também significa “pai” e “filha”. Portanto janaka-suta, nesse contexto, significa a filha de Vrsabhanu Baba. Janaka-suta krta-bhusana: Bhusana significa ‘decoração’. Bhusana significa que Krsna é ornamentado pela filha de Vrsabhanu Baba.

Jita-Dusana significa: “Aquele que derrotou o demônio Kala Dusana.” Mas, jita-dusana também significa: “as coisas que são muito ruins”, como a separação intensa das Vraja-Devis. Hari, Krsna, só Ele pode abrandá-la. Então eu ofereço minhas reverências a este Hari!

Samara-samita-dasakantha: Este Nanda-lala (o filho querido de Nanda Baba) derrota dasakantha, muitos demônios. Jayadeva Gosvami está dizendo que este Nanda-lala mata todos os demônios em Vraja. Jaya jaya deva! hare. Ofereço minhas reverências aos pés de lótus de Hari!

abhinava-jaladhara-sundara! dhrta-mandara! e
sri-mukha-candra-cakora! jaya jaya deva! hare

Abhinava significa “muito jovem”, e jaladhara significa que uma nuvem recém-formada está aparecendo no céu. É muito suave, brilhante, agradável e atraente. A compleição de Krisna é como essa nava-jaladhara.

Dhrta-mandara: Mandara aqui não se refere a Mandara-Parvat (uma das maiores montanhas do universo, a montanha dos semideuses); significa Giri-Govardhana. De certa forma, pode-se compreender também que mandara significa as duas Giriraja Govardhanas, referente aos sagrados seios de Srimati Radhika, sobre a qual Krsna se abriga. Os conceitos elevados, neste contexto, não podem ser expressos plenamente. Vamos ter que compreendê-los através do nosso bhajana (prática espiritual profunda).

Sri mukha candra-cakora: Aqui, sri-mukha refere-se à Srimati Radharani, cuja face de lótus é como a lua. Krsna sempre deseja ardentemente ter o darsana desta lua. Assim como o pássaro cakora, Krsna também está sempre unidirecionado. O pássaro cakora apenas beberá a água que vem diretamente da chuva, não de qualquer lago, oceano ou rio. Da mesma forma, Krsna está sempre ansiando beber o néctar da face de lótus de Srimati Radharani! 

tava carane pranata vayam iti bhavaya e
kuru kusalam pranatesu jaya jaya deva! hare

Sri Jayadeva Gosvami está proferindo, Jaya jaya deva hare três vezes, para que Krsna ouça essa oração. A posição de serva de Srimati Radharani é a mais elevada, e o próprio Krsna quer servi-la como Sua serva.

Sri Jayadeva Gosvami está proferindo: Jaya jaya deva hare, três vezes, para que Krsna ouça essa oração. A posição de serva de Srimati Radharani é a mais elevada, e o próprio Krsna quer servi-lA como Seu servo.

Aqui, Jayadeva Gosvami, que é  o mais misericordioso e profundo rasika Vaisnava (santo perito em doçuras transcendentais) dentro da nossa sampradya, está dizendo: tava carane pranata vayam. Vayam é plural. Só Jayadeva Gosvami está escrevendo essa música, mas ele está nos incluindo em sua oração a Krisna: “Oh, por favor, seja misericordioso! Nós nos abrigamos em Seus pés de lótus!”

Kusala significa “bem-estar.” O que é o bem-estar real? Sri Jayadeva Gosvami está orando: “Oh, por favor, faça-me um servo de Srimati Radharani!” Kuru kusalam pranatesu: “…  Por favor, nós nos abrigamos em você! Estamos sempre lembrando de Seus pés de lótus! Portanto, por favor, faça-nos servas de Srimati Radharani!”

Sri Jayadeva Gosvami está proferindo: Jaya jaya deva hare, três vezes, para que Krsna ouça essa oração. A posição de serva de Srimati Radharani é a mais elevada, e o próprio Krsna quer servi-lA como Seu servo. Embora seja a posição mais elevada, ainda assim, Jayadeva Gosvami está apelando três vezes para que Krsna aceite essa oração. Ele está indicando: “É com esse propósito que eu ofereço os meus pranamas aos pés de lótus desse Hari.”

sri-jayadeva-kaver idam kurute mudam
mangalam-ujjvala-gitam jaya jaya deva! hare

Jayadeva Gosvami está orando a Krsna: “Apenas Você é qualificado para ouvir esta música. Ninguém além de você é qualificado para ouvir este tipo de glorificação à Srimati Radharani, e, portanto, estou escrevendo essa canção para você! Oro para que você fique satisfeito ao ouvi-la! “

O que aconteceu com Krsna quando Ele ouviu essa música? Seus ouvidos se empinaram e, assim como as orelhas de um bezerro ou uma vaca, tomou a forma de conchas. Esta canção, feita apenas para Krsna, é a única real oferenda de orações em glorificação a Ele. Ele fica muito satisfeito quando Seus devotos cantam essa música. Ele ficará muito feliz  quando você adora-lA, Ela que é a mais querida dEle! Passatempos exaltados de Radha-Krisna são explicados no Ujjvala Nilamani e outras escrituras dos Gosvamis, e se orarmos a esses passatempos, tais como Sri Krsna prostrando sua cabeça aos pés de lótus de Srimati Radhika, Ele ficará muitíssimo feliz!

Gaura Premanande! Haribol!
Jay Sri Krsna Janmastami ki! Jay!!!