Desaparecimento de Śrīla Bhaktivinoda Ṭhākura

Calendário Vaisnava- Julho 2016
4 de julho de 2016
A Origem do Ratha Yatra
5 de julho de 2016

Desaparecimento de Śrīla Bhaktivinoda Ṭhākura

17

“As glórias de Srila Bhaktivinoda Thakura são tão exaltadas que até mesmo o Senhor Brahma, com suas quatro bocas, não pode descrevê-las completamente. Srila Bhaktivinoda Thakura é uma personalidade transcendental, e nós não somos transcendentais, então como podemos tocar em sua glória? Apenas uma pessoa transcendental pode apresentar suas glórias.

Ouvimos de nosso gurudeva e de outros Vaisnavas, e também li em livros fidedignos, que Srila Bhaktivinoda Thakura recebeu o título de ‘Sétimo Gosvami.’ Desde o tempo dos Seis Gosvamis até seu tempo, ninguém jamais havia sido denominado como tal. Durante sua estada manifesta neste mundo (1838-1914), pessoas eruditas e devotos testemunharam suas atividades gloriosas e deram-lhe este título. Foi ele que, mais uma vez, iluminou os verdadeiros princípios da Gaudiya Vaisnavismo. Se ele não tivesse aparecido no período em que veio, todos os ensinamentos do Gaudiya Vaisnavismo puro teriam submergido para sempre em um oceano de esquecimento.

Este foi um período negro para Gaudiya Vaisnavismo. Os sahajiyas costumavam dar o que chamavam de siddha-pranali (o processo ou sistema, que concede a perfeição), ou siddha-deha (corpo espiritual adequado para se poder prestar serviço transcendental a Sri Radha e Krsna ), para toda e qualquer pessoa, sem nem mesmo saber se os tão chamados discípulos eram realmente devotos.

Os seguidores não conheciam a filosofia Gaudiya Vaisnava, nem possuiam qualquer sadacara, (etiqueta e comportamento adequado), mas eles se abrigavam em seus gurus sahajiya-babaji que pretendiam dar-lhes sua siddha-deha.

Eles compreendiam mal os ensinamentos de Sri Caitanya Mahaprabhu. De acordo com sua concepção de siddha-deha, Gaudiya bhajana significava viajar para Vrndavana, viver lá, e ter filhos com as esposas dos outros. Eles consideravam que, ao fazer isso, eles se tornariam gopis. “Vamos lá, vamos lá”, seu guru dizia a eles. “Estou lhe dando siddha-deha e siddha-pranali!”
Para quem fingia-se dar siddha-deha? Pensando: “Eu sou este corpo”, seus discípulos não conheciam o básico dos ensinamentos de Sri Caitanya Mahaprabhu. Tais pessoas não sabem que são partes integrantes e servos eternos de Krsna. Na realidade, em vez de lhes ser dado gopi-bhava, eles recebiam ‘goopi’-bhava!

O que são ‘goopis’? Goopis são aqueles que são amantes ou amados deste mundo. Eles pensam que devem encontrar uma senhora, viver com ela, e gozar de vida sexual. Eles pensam que este falso prema é a filosofia de Sri Caitanya Mahaprabhu.

[Prakrta-sahajiyas são aqueles que entendem os passatempos aprakrta (espirituais) da Suprema Personalidade de Deus como prakrta (mundana), similar aos assuntos de homens e mulheres comuns, e que pensam que, o aprakrta-tattva é obtido por um sadhana material (imperícia em nome da prática espiritual).]
(Biografia de Parama-gurudeva, parte 6)

Em nome do Gaudiya Vaisnavismo, estes sahajiyas realizavam Hare Krsna kirtana, seguindo o corpo morto durante os cortejos fúnebres, e em seguida, recebiam uma grande quantia dos parentes ricos do falecido. Em seus chamados kirtanas a palavra ‘Krsna’ não era claramente manifesta; era difícil para o público realmente encontrar a palavra ‘Krsna.’ Os cantores cantavam: “Hare Kr-sna-aaaaaaa”, em uma melodia muito extravagante. Em seguida, o público aplaudia, gritando: “Oh, muito bom, muito bom”, e pagavam-lhes algumas rúpias. Embora esses enganadores bebessem vinho e comessem carne e peixe, eles ainda pensavam que estavam fazendo tudo correto, e eram chamados Vaisnavas por pessoas menos inteligentes. Por causa de tais exibições vergonhosas, pessoas eruditas ficavam envergonhadas e não queriam nenhuma relação com as palavras ‘Gaudiya Vaisnavismo.’

Srila Bhaktivinoda Thakura foi, no seu tempo, a primeira pessoa a pregar a filosofia concreta de Sri Caitanya Mahaprabhu para sociedade instruída. Por sua pregação, as pessoas ficaram sabendo sobre o verdadeiro amor transcendental, prema-bhakti, e é por esta razão que a ele foi dado o título de ‘Sétimo Gosvami.’

Assim como o Rei Bhagiratha trouxe o rio Ganges para a Terra, para a India, Srila Bhaktivinoda Thakura trouxe o bhakti-ganga (o fluir do rio Ganges de bhakti) a este mundo. Por causa dele, muitas pessoas tornaram-se inspiradas a seguir o Gaudiya Vaisnavismo puro. Se ele não tivesse aparecido, não estaríamos nesta missão. Se Srila Bhaktivedanta Svami Maharaja não tivesse vindo para o Ocidente – se ele não tivesse ido a Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati Thakura e se Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati Thakura não tivesse vindo de Srila Bhaktivinoda Thakura, qual teria sido o destino de vocês? Sua boa fortuna é proveniente de Srila Bhaktivinoda Thakura, que pregou a filosofia pura de Sri Caitanya Mahaprabhu.”

Sri Srimad Bhaktivedanta Narayana Gosvami Maharaja
França-27 de junho, 1997