Srila Trivikrama Maharaja: a Personificação da Humildade

As Glórias de Srila Bhaktivedanta Trivikrama Gosvami Maharaja
24 de janeiro de 2017
Vyasa-Puja de Srila Gurudeva 2017
26 de janeiro de 2017

Srila Trivikrama Maharaja: a Personificação da Humildade

“Srila Trivikrama Maharaja, a personificação da humildade, abandonou todas as designações para servir completamente Sri Guru e os Vaisnavas. Ele nunca hesitou em fazer nenhum tipo de seva (serviço) para eles. Ele costumava carregar a jarra do vaso sanitário em sua cabeça, em serviço ao seu gurudeva e aos Vaisnavas.
Srila Trikivrama Maharaja sempre costumava dizer: Eu vim aqui para servir Sri Guru e os Vaisnavas e não para ser servido por eles. Durante toda sua vida ele aceitou arduamente qualquer serviço e fazia tudo por conta própria. Ele levava uma vida muito simples e exemplificava o dizer: ‘vida simples, pensamento elevado’.
Ele era perito em tudo o que fazia, tais como trabalhos de eletricidade, carpintaria, alfaiataria, serviço às vacas, trabalho com impressão de livros, cozinhar e fazer biksa (coletar). Ele realizava todos esses serviços com grande dedicação e compromisso.
O seva que era mais querido a ele era cozinhar e fazer kirtana. Ele costumava cozinhar preparações deliciosas para as deidades. E ele fazia kirtana com sentimentos espirituais genuínos. Seus kirtanas favoritos eram os de Saranagati (rendição) compostos por Srila Bhaktivinoda Thakura, e ele frequentemente se tornava imerso em cantar Narada Muni Bajaya Vina e Sri Radha Krsna Pada Kamale Mana.
Ele nunca costumava descansar durante o dia, sempre permanecendo imerso em serviço. Dessa forma, Srila Trivikrama Maharaja permanecia plenamente engajado no serviço a Sri Guru e aos Vaisnavas.
A determinação de Srila Trivikrama Maharaja era firme e forte, então seu Gurudeva deu a ele a responsabilidade por tarefas difíceis. Seu Gurudeva confiava plenamente nele, e quando estava partindo deste mundo, Srila Trivikrama foi a primeira pessoa em quem ele pensou para ser o acarya e protetor da missão. Mas sendo a personificação de trnad-api sunica – sendo mais humilde que folha de grama – humildemente se prostrou diante dele e submeteu seu pedido aos seus pés de lótus para que permitisse a ele permanecer um sevaka, um servo, da Sri Gaudiya Vedanta Samiti.
Ele nunca teve nenhum interesse em se tornar um acarya. Ele até mesmo fez um voto de nunca aceitar nenhum discípulo, e nunca iniciou ninguém por toda sua vida. Ele não tinha nenhum desejo de se tornar guru. Dessa forma, Srila Trivikrama aceitou bhisma-pratijna, ou um voto formidável, similar ao voto aceito por Sri Bhisma Pitamaha na guerra do Mahabharata. Vendo-o perfeitamente contente em ser nada além de um servo humilde de Hari, Guru e Vaisnavas, seu Gurudeva ficava plenamente satisfeito”.

Srila Bhaktivedanta Narayana Gosvami Maharaja