O Verdadeiro Significado de Sri Vyasa-Puja

O Início de Caturmasya
7 de julho de 2017
As Glórias de Srila Gopal Bhatta Gosvami
13 de julho de 2017

O Verdadeiro Significado de Sri Vyasa-Puja

Dandavat Pranamas! Todas as glórias a Sri Sri Guru e Gauranga! Em 2017, 08 de julho, é o auspicioso dia de Sri Vyasa-Puja e Sri Guru-Purnima, o festival de adoração a Sri Guru na noite de lua cheia! Neste dia, comemoramos o divino aparecimento de Srila Vyasadeva, o divino desaparecimento de Srila Sanatana Gosvami, e, em especial, também se inicia o sagrado voto de Caturmasya. Por favor, aceitem esta inspiradora palestra proferida por Srila Gurudeva Bhaktivedanta Narayana Gosvami Maharaja, na noite anterior a Guru-purnima, em 16 de julho de 2008, na Sri Kesavaji Gaudiya Matha em Mathura.

♥ Categoria: 2008, 16 de Julho
♥ Postagem Original: 2015, 31 de Julho
♥ Última Atualização: 2017, 08 de Julho

Clique aqui para saber mais sobre o voto de Caturmasya

uau.1

Srila Vyasadeva, que é a encarnação do Senhor Narayana, nasceu no dia de lua cheia do mês de Asadha. Na Índia, todos adoram seu mestre espiritual neste dia, que é comemorado com grande honra e reverência como Sri Vyasa-puja, ou Sri Guru-puja. Entretanto, é essencial compreendermos o verdadeiro significado de Sri Vyasa-puja. Simplesmente colocar uma guirlanda no pescoço de Sri Guru ou oferecer a seus pés algumas flores e frutas, alguma quantia de dinheiro, doces ou roupas, não significa que a adoração verdadeira ao guru tenha sido realizada. O verdadeiro Vyasa-puja significa entregar-se completamente aos pés de lótus de Srila Gurudeva e satisfazer seus desejos.

Isso significa que devemos oferecer completamente nossa independência aos pés de lótus de Sri Guru em um humor de rendição: “Oh Srila Gurudeva! Eu ofereço todos os meus pertences aos seus pés de lótus!” No momento em que Sri Caitanya Mahaprabhu recebeu iniciação de Sri Isvarapuri-pada, Ele disse:

ei ami deha samarpilama tomare                                                                                        
krsnapadapadmera amrtarasa pana                                                                                               
amare karao tumi-ei cahi dana
Sri Caitanya Bhagavata (Adi-kanda 17.54-55)

“Oh Gurudeva, eu entreguei meu corpo e tudo o que possuo aos Seus pés de lótus! Eu seguirei todas as suas instruções! O meu único desejo é receber sua benção misericordiosa, através da qual você me fará amorosamente beber o néctar transcendental dos pés de lótus de Sri Krsna!”

Se você puder se entregar desinteressadamente, não importa se adora ou não seu Gurudeva com flores e outros artigos. Tal adoração é apenas um ato simbólico destinado a instruir pessoas comuns. O real Guru-puja não pode ser realizado até que o sentimento de rendição incondicional aos pés de lótus de Sri Guru desperte no coração. Srila Sanatana Gosvami renunciou não só a sua casa, mas também seu cargo de primeiro-ministro, sua opulência abundante, seus servos, e assim por diante, especialmente para realizar o desejo mais íntimo do coração de Sri Caitanya Mahaprabhu. Ele se aproximou de Sriman Mahaprabhu de mãos vazias, com um sentimento profundo: ‘agora pertenço a você.’ E rendeu-se completamente. Este é o único Vyasa-puja verdadeiro.

Vyasa Puja em 2010, Brasil

Srila Gurudeva, Vyasa Puja 2010, Brasil

Qual é verdadeiramente a meta mais desejada no mundo? É o serviço aos pés de lótus do Casal Divino, Sri Sri Radha Krsna. Servir aos Seus pés de lótus é, sem dúvida, o nosso único propósito na vida. Embora seja extremamente raro obter isso, se alguém se fixa no refúgio aos pés de lótus de um Guru verdadeiro, essa meta quase inatingível pode ser obtida. Em outras palavras, se nos rendermos aos pés de lótus do Guru fidedigno e praticarmos, servindo ao Divino Casal, de acordo com Seus ensinamentos e instruções, poderemos alcançar o serviço amoroso transcendental a Sri Sri Radha Krsna muito rapidamente.

Embora o próprio Sri Krsna seja a origem de Bhakti, Sri Guru é Sua encarnação, ou manifestação. Portanto, a menos que uma pessoa sirva Sri Guru de forma sincera e desinteressada, ela não alcançará Bhakti, mesmo que se faça milhões de esforços, e mesmo que o próprio Bhagavan conceda Sua misericórdia. Deve-se compreender que Sri Guru não é diferente de Bhagavan:

yasya deve para bhaktir yatha deve tatha gurau
tasyaite kathita hy arthah prakasante mahatmanah
Svetasvatara Upanishad (6.23)

“O verdadeiro significado das escrituras (Srutis) revela-se nos corações daquelas grandes almas, que possuem semelhante Bhakti inabalável pelo seu Guru e pelo Senhor Supremo.”

O povo de Bharatvarsa (Índia) possui uma dívida com Srila Vyasadeva. Srila Vyasadeva primeiramente dividiu os Vedas e depois compilou a essência do Vedanta-sutra. Depois disso, ele manifestou os Puranas e o Mahabharata, mas seu coração ainda estava insatisfeito. Mais tarde, no Sri Bhagavad Purana (Srimad-Bhagavatam), pela misericórdia de Sri Narada Muni, Ele descreveu os passatempos de Sri Krsna e os narrou a Srila Sukadeva Gosvami. A adoração de Srila Sukadeva Gosvami a Srila Vyasadeva, seu pai e mestre espiritual, foi o primeiro Vyasa-puja realizado. Posteriormente, Srila Sukadeva Gosvami foi adorado por Srila Suta Gosvami. Esta foi o segundo Vyasa-puja. Desta forma, a tradição de Vyasa-puja começou. Portanto, Vyasa-puja, ou Guru-puja, tem sido praticado desde tempos imemoriais. A adoração a Sri Guru é realizada mesmo antes da adoração, ou puja, a Sri Krsna.

A nossa boa fortuna é que chegamos a esse mesmo parampara, ou sucessão de mestres fidedignos, que é composta por Sri Caitanya Mahaprabhu, Sri Svarupa Damodara, Sri Ramananda Raya, Srila Rupa Goswami, Srila Sanatana Goswami, Srila Krsnadasa Kaviraja Gosvami, Srila Narottama dasa Thakura, Srila Visvanatha Cakravarti Thakura, Srila Jagannatha Dasa Babaji Maharaja, Srila Bhaktivinoda Thakura, Srila Svami Prabhupada e meu Gurudeva (Srila Bhakti Prajnana Kesava Gosvami Maharaja), e seus irmãos espirituais. Apenas nesta sucessão de Gurus fidedignos encontramos a concepção do serviço a Sri Sri Radha Krsna, especialmente como uma serva de Srimati Radhika, reconhecida como a meta mais elevada.

Srila Vyasadeva

Srila Vyasadeva compilando o Srimad Bhagavatam

O filho de Saci-devi, Gaurahari Sri Caitanya Mahaprabhu, que não é outro senão o próprio Krsna, mas com o humor e a compleição de Sri Radha, veio a este mundo para dar este presente mais auspicioso. O próprio Sriman Mahaprabhu não pregou esta filosofia, mas a inspirou no coração de Srila Rupa Gosvami e a manifestou neste mundo através dele. O presente de Sri Caitanya Mahaprabhu é o serviço ao Casal Divino, Sri Sri Radha Krsna, em conformidade com os humores de Sri Rupa Manjari. Somente isso é o que Ele veio nos ofertar. Embora sejamos tão afortunados por pertencemos a este Parampara (sucessão de mestres espirituais), absorver verdadeiramente os conceitos de Srila Rupa Gosvami requer o nosso honesto e sincero esforço.

Muitas pessoas que chegam para realizar sadhana-bhajana, para levar uma vida de serviço devocional, tornam-se atadas pela potência ilusória do Senhor, e tornam-se apegadas à maya em sua função como uma mulher. Dessa forma, eles estruturam sua vida na miséria. Devemos estar sempre alertas a isso. A Gaudiya Matha não é um estabelecimento destinado a facilitar este processo. Qual é o objetivo da Gaudiya Matha? É o seguir sincero e puro dos ensinamentos de Srila Rupa Gosvami. A própria existência da Gaudiya Matha é baseada  em um único objetivo: seguir as instruções de Sriman Mahaprabhu e Srila Rupa Gosvami, tornando-se familiarizado com Seus ensinamentos, e realizando bhajana em conformidade com estes.

Aquele que conduz sua vida de tal forma, permanecendo sob o abrigo de um Guru verdadeiro, realmente realiza Vyasa-puja. Tal conduta por si só significa  adoração a Srila Rupa Gosvami e todo o nosso Guru-parampara. Se alguém deseja praticar sadhana-bhajana, por seguir tais regras e regulamentos poderá permanecer na Matha, mas não há lugar na Matha para aqueles que nutrem propensões mundanas (asat).

Todos devem compreender claramente que a Matha não é lugar para organizar e celebrar casamentos. Se alguém quiser praticar bhajana em sua forma mais pura, então deverá residir na Matha e servir Sri Guru e os Vaisnavas, embora possam receber algum castigo dEles. A maldição de Sri Narada sobre Nalakuvara e Manigriva provou ser extremamente benéfica a eles. Da mesma forma, o castigo de Sri Guru e Vaisnavas também é altamente auspicioso. Se alguém tolera tal castigo e continua a residir na Matha, então somente tal pessoa compreenderá verdadeiramente a misericórdia dos Vaisnavas.

Este Asadhi-purnima também celebra o dia do desaparecimento de Srila Sanatana Gosvami. Para nós, Srila Sanatana Gosvami é como uma encarnação de Sri Vyasadeva, porque ele escreveu um comentário sobre o Srimad-Bhagavatam e manifestou a joia suprema entre as escrituras: o Sri Brhad-bhagavatamrta. Sri Brhad-bhagavatamrta por si só é a base principal de todas as escrituras escritas por Srila Rupa Gosvami, Srila Raghunatha Dasa Gosvami e assim por diante. Em outras palavras, todos os outros livros dos nossos Gosvamis manifestam-se unicamente deste livro.

É por isso que Srila Sanatana Gosvami é Guru até mesmo de Srila Rupa Gosvami. Por outro lado, Srila Sanatana Gosvami aceitou Srila Rupa Gosvami como seu próprio Guru. Essas são as considerações sobre Guru-tattva. Se alguém se sente orgulhoso, pensando: “Tenho que me tornar um Guru”, então ele não é um guru, absolutamente. Um guru nunca faz discípulos; ao invés disso, ele  transforma outros em Guru. Aquele que é um mestre espiritual verdadeiro nem sequer tenta se tornar guru.

bharata-bhumite haila manusya- janma yara                                                                             
janma sarthaka karii kara para- upakara
Sri Caitanya-caritamrta (Adi-lila 9.41)

“Aquele que nasceu como um ser humano na sagrada terra da Índia (Bharata-varsa) deve fazer de sua vida bem-sucedida e trabalhar para o benefício de todas as outras pessoas. Em outras palavras, ele próprio deve realizar sadhana para suddha-bhakti (devoção amorosa pura) aceitando o abrigo dos pés de lótus de Sri Guru, e inspirar outros a fazerem o mesmo. Isso por si só é a mais elevada forma de benevolência.”

Todos os sadhakas ou praticantes de Bhakti, que vieram na linhagem de Sri Caitanya Mahaprabhu, devem primeiro se familiarizar com os ensinamentos de Srila Rupa Gosvami e os princípios do Guru-parampara, e, em seguida, eles devem fazer a pregação aos outros. É preciso praticar para poder pregar. E com essa finalidade, o esforço de todos os brahmacaris e sannyasis deverá ser, pelo menos, mil vezes maior do que o esforço de um chefe de família para manter sua casa. Durante todo o dia, nem mesmo um único momento pode ser gasto realizando qualquer outro tipo de empreendimento. Ele deverá ocupar sua mente em tempo integral no serviço a Sri Krsna.

É necessário compreender a contribuição especial de Srila Rupa Gosvami à nossa Sampradaya, e porque Sri Caitanya Mahaprabhu aparece neste mundo. Em essência, para nos mostrar a mais elevada e proeminente meta da vida: tornar-se uma partícula de poeira dos pés de lótus de Srila Rupa Gosvami, para tornar-se uma serva de Srimati Radhika, sob a orientação de Srila Rupa Manjari. Esta é a única aspiração de todo nosso Guruvarga!

Que todos vocês sejam abençoados com essa realização em seus corações, e que assim, suas vidas possam se tornar bem sucedidas! Todos aqueles que deixaram suas casas para prestar serviço devocional, ou aqueles que estão fazendo-o em casa, devem realizar Vyasa-puja, depois de se familiarizarem com esses ensinamentos e princípios. Dessa maneira, deve-se tentar satisfazer Srila Rupa Gosvami e Srila Gurudeva, e sob  a orientação dEles, buscar satisfazer a Sri Krsna, ou Sri Caitanya Mahaprabhu, que é o Vyasa original. Este é único e verdadeiro significado de Sri Vyasa-puja.

Jay Sr Vyasa Puja!
Jay Sri Guru Purnima!
Gaura Premanande! Haribol!