O Dia do Aparecimento do Sri Radha Kunda

Gopisvara Mahadeva e Templo de Sri Govindadeva
1 de novembro de 2018
Srila Bhakti Raksaka Sridhara Gosvami Maharaja
5 de novembro de 2018

O Dia do Aparecimento do Sri Radha Kunda

Dandavat Pranamas! Respeitáveis leitores, no dia 31 de outubro no Brasil e no dia 01 de novembro na Índia, é a data do divino aparecimento do Sri Radha-kunda. Em homenagem a este dia sagrado, estamos enviando a seguinte explicação do Sri Radha-kunda extraída do livro Sri Vraja-mandala Parikrama de Srila Narayana Gosvami Maharaja.

 

Sri Radha Kunda

Sri Radha Kunda

Sri Radha-kunda fica em Bahulavana, e por esta razão há o costume de banhar-se nele no dia de Bahulastami. Uma multidão de pessoas se reunem no Radha-Kunda hoje.

O Padma Purana afirma:

yatha radha priya visnoh tasyah kundam priyam tatha
sarvagopisu sevaika visnoratyantavallabha

“Entre todas as gopis, Srimati Radhaji é a mais querida de Sri Krisna, sendo a Sua principal prana- vallabha! Similarmente, o amado kunda (lago sagrado) de Radhaji també é muito querido por Ele.”

O Varaha Purana declara:

sarvapapaharastirtham namaste harimuktidah
namah kaivalyanathaya radhaKrsnabhidhayine

“Oh Radha Kunda! Oh Syama Kunda! Vocês destroem todos os pecados e concedem prema (amor divino) unidirecional. Eu me prostro diante de vocês repetidas vezes.” Os Puranas estão repletos de inumeráveis descrições sobre as glórias destes dois kundas.”

Em Vraja-vilasa-stava (texto 53), Srila Raghunatha dasa Gosvami ora:

sri-vrindavipinam suramyam api tac chriman sa govardhanah
sa rasa-sthalikapy alam rasamayi kim tavad anyat sthalam
yasyapy amsa-lavena narhati manak samyam va mukundasya tat
pranebhyo ‘py adhika-priyeva dayitam tat kundam evasraye 

“Nem mesmo Sri Vrindavana, que é extremamente agradável por conta do rasa-sthali (local da dança da rasa) que é repleta de rasa (doçuras transcedentais), ou Sriman Govardhana (colina sagrada), que é a arena da rasa plena de néctar onde os passatempos amorosos mais confidenciais (keli-krida) do Casal Divino ocorrem , são iguais à simples sombra de uma partícula das glórias do Sri Radha-Kunda! O que dizer de outros locais de passatempos dentro de Vraja Mandala. Eu me abrigo neste Sri Radha-Kunda, que é mais querido a Sri Mukunda do que Sua própria vida!”

S

Sri Radha Kunda: O mais auspicioso de todos os lugares.

O Radha-Kunda fica em um vilarejo chamado Arita Gaon, cerca de três milhas de Govardhana e 14 milhas de Mathura e Vrndavana. Aristasura era um servo de Kamsa, que assumiu a forma de um touro e atacou Krsna com o objetivo de matá-lo. No entanto, ao invés disso, Krisna o matou neste lugar.

No Sri Radha-Kunda, o Divino Casal Sri Radha-Krisna realizam sua  lila-vilasa (madhyahnik) do meio-dia. Aqui Eles realizam uma variedade de passatempos amorosos, livremente e sem qualquer obstáculo. Isso não é possível em nenhum outro lugar. Portanto, o Radha-Kunda é considerado o local mais elevado de bhajana, superior até mesmo a Nandagaon, Varsana, Vrindavana e Govardhana. Este local mais confidencial, repleto de bhavas soberanos, foi revelado pelo próprio Sri Caitanya Mahaprabhu, que é dotado com o bhava (sentimento) e kanti (brilho) de Sri Radha. Anteriormente, Sri Madhavendra Puri, Sri Lokanatha Gosvami e Sri Bhugarbha Gosvami também vieram à Vraja, onde revelaram vários locais de passatempo de Krsna; mas eles não revelaram o local mais confidencial, que foi manifestado pelo próprio Sri Gaurasundara, que é Sri Radha e Krsna combinados em uma só pessoa.

Sri Krisna matou Aristasura durante o dia, e naquela mesma noite, encontrou-se com Sua amada Srimati Radhika e as outras sakhis neste local. Sri Krsna estava muito ansioso para abraçar Srimati Radhika, mas assim que abriu seus braços, ela deu um passo atrás e, de brincadeira, disse: “Hoje, você matou um touro, que pertence à família das vacas. Portanto, você cometeu o pecado de matar uma vaca. Por favor, não toque meu corpo puro.”

Krisna sorrindo, respondeu: “Priyatame! Foi um demônio que fingia ser um touro que matei! Em tal situação, como o pecado poderia me alcançar?”

Srimatiji insistiu: “O que quer que seja, tinha assumido a forma de um touro quando você o matou. Assim, o pecado de matar uma vaca definitivamente alcançou você.” As sakhis apoiaram Suas afirmações.

Radha Kunda à esquerda, e Syama Kunda à direita, em Vrindavana

Radha Kunda à esquerda e Syama Kunda à direita, em Vrindavana

Sri Krisna perguntou como poderia reparar tal pecado. Sorrindo, Srimatiji respondeu: “A única forma de reparar isso é tomando banho em todos os tirthas (rios sagrados) do planeta Terra.” Ouvindo isto, Sri Krsna criou uma imenso kunda (lago sagrado), simplesmente batendo o calcanhar no chão. Ele então invocou todos os tirthas de todo o planeta. Incontáveis tirthas ​​vieram imediatamente diante de Krsna em suas formas personificadas, e Krsna pediu-lhes que entrassem no kunda em forma de água. Instantaneamente, o kunda encheu-se da mais pura e sagrada água!

Sri Krsna banhou-se no kunda e novamente tentou tocar Srimatiji. Mas Radhika agora queria manifestar um kunda repleto de água que fosse maior e mais belo do que o de Krsna, em resposta à vanglória do seu Priyatama. Teimosas, Ela e suas sakhis cavaram com suas pulseiras um kunda muito atraente nas proximidades. No entanto, nem uma gota de água apareceu nele. Krsna brincou, dizendo que elas poderiam pegar a água do Seu kunda, mas Srimatiji e suas inúmeras sakhis se prepararam para trazer água do Manasi Ganga em potes de barro.

Sri Krsna sinalizou aos tirthas que eles deveriam insistir à Srimatiji e Suas sakhis para que Elas enchessem seu kunda, pegando água do kunda de Krsna. Os tirthas personificados satisfizeram Srimati Radhika, oferecendo à Ela e às sakhis muitas orações. Srimati Radhika, então, deu-lhes permissão para entrar em seu kunda. Imediatamente, a corrente de água que fluia no kunda de Krsna também preencheu o Radha-Kunda. Com grande prazer, Sri Krisna banhou-se e realizou brincadeiras aquáticas (jal-vihara) com Srimati Radhika e as sakhis neste amado kunda!

lindo

Pôr do Sol no Radha Kunda

Esses dois kundas manifestaram-se à meia-noite no Krsnastami (o oitavo dia da lua minguante) do mês de Kartika. Centenas de milhares de pessoas banham-se aqui à meia-noite deste dia, conhecido como Bahulastami.

O Padma Purana afirma:

govardhana girau ramye radha-kunda priyam hareh

kartika bahulastamyam Tatra snatva hareh priyah
naro bhakto bhaved vitatsthatasya tasya pratosanam

“O radiante e belo Sri Radha-Kunda está situado na base da colina de Govardhana. Pessoas fiéis que se banham aqui no Krsnastami do mês Kartika, recebem prema-bhakti (devoção) repleto de seva (serviço amoroso) à Sri Radha-Kunjabihari Sri Hari.”

O Padma Purana também afirma:

dipotsave kartike ca radha-kunde yudhisthira
drisyate sakalam visvam bhrityair visnu-parayanaih

“No dia do Dipavali, no mês de Kartika, os bhaktas (devotos) ekantika (unidirecionados) de Sri Radha-Krisna podem ver todo o universo e a Vraja Mandala completa no Sri Radha-Kunda.”

Jay Sri Radha-kunda! Jay Syama-kunda ki! Jay!

 

Pintura de Srimati Radhika em Radha kunda

Pintura de Srimati Radhika no Radha kunda