As Glórias de Koladvipa

Campahatta
1 de outubro de 2014
As Chegada de Markandeya Rishi em Godrumadvipa
1 de outubro de 2014

As Glórias de Koladvipa

Desenhos-01

Desenhos-03

Parikrama em Koladvipa

Parikrama em Koladvipa

“E ste local, às margens da Ganga, é conhecido como Kuliya- pahada, por se parecer com uma montanha. (10)

“Nas escrituras, este local é chamado Sri Koladvipa. Por favor, ouça a narração deste lugar que remonta à Satya- yuga. (11)

“Certa vez, havia um pequeno menino brahmana chamado Vasudeva que sempre servia Sri Vahara- deva. (12)

“Diariamente, após a sua adoração à deidade de Sri Varaha, Vasudeva orava a ele: ‘Oh Parbhu, por favor derrame sua misericórdia sobre mim! Dê-me o seu darsana, e faça meus olhos e minha vida bem sucedidos!'(13-14)

2.

Koladvipa

” Orando desta forma, o brahmana chorou e rolou na poeira do lugar, pensando: ‘Se meu Senhor não der Seu dársana, minha vida será em vão’.(15)

” Após alguns dias, Sri Varaha- deva misericordiosamente revelou-se a Vasudeva em Sua forma de Koladeva. (16)

” A divina forma de Sri Varaha- deva estava belamente decorada com muitas jóias e ornamentos. Seus pés de lótus, sua nuca, nariz, face, olhos e outras partes corpóreas eram extremamente encantadoras a mente. (17)

“Seu divino corpo era tão alto como uma montanha. Após ver o Senhor, o vipra considerou-se muitíssimo afortunado.(18)

“Assim, o pequeno brahmana subitamente desmaiou. Agitado, ele rolou na poeira dos pés de lótus de Sri Koladeva e começou a chorar.(19)

As sandálias usadas por Sri Caitanya Mahaprabhu, adoradas no templo de Sri Dhamesvara

As sandálias usadas por Sri Caitanya Mahaprabhu, adoradas no templo de Sri Dhamesvara

“Vendo a devoção do garotinho brahmana, Sri Vahara- deva falou as seguintes doces palavras: ‘Oh Vasudeva, você é meu devoto. Eu estou muito satisfeito com a sua adoração. (20)

“No início de kali-yuga manifestarei Meus passatempos aqui, em Sri Navadvipa. Ouça cuidadosamente minhas palavras. (21)

“Não existe nenhum lugar nos três mundos igual à Sri Navadvipa- dhama. Embora essa morada seja muitíssimo querida a Mim, ela agora permanece oculta. (23)

“É também o veredito de todas as escrituras que Brahmavartta e todos os outros santos locais estão presentes aqui.(24)

“Quando apareci no sacrifício de Brahma, matei Hiranyaksa dilacerando seu corpo com minhas presas. Agora eu apareci diante de você neste local, nesta mesma terra piedosa. (25-26)

“Todos os santos locais estão presentes aqui para servir Sri Navadvipa- dhama. Por residir em Sri Navadvipa, reside-se em todos os outros santos locais. (27)

” Você é tão afortunado por estar me servindo aqui em Navadvipa. Você também nascerá aqui no momento dos passatempos manifestos de Sri Gaurahari.(28)

“Você verá facilmente o maha- sankirtana, tanto quanto a belíssima forma sem precedentes de Sri Gauranga Mahaprabhu. (29)

7

Parikrama nas ruas de Koladvipa

“Dizendo isso, Sri Vahara- deva desapareceu dali. Somente então o vipra ouviu uma voz aérea dizendo: ‘Por favor, examine as evidências escriturais a fim de compreender apropriadamente a natureza de Sriman Mahaprabu.’ (30)

8Vasudeva era um grande erudito. Portanto, após examinar cuidadosamente o que estava nas escrituras, ele concluiu que no início de Kali-yuga, durante o reinado de Vaivasvata Manu, Sri Gauranga Mahaprabhu manifestaria Seus passatempos em Sri Navadvipa.(31-32)

“Ele pensou: ‘Nas sagradas escrituras os santos indicaram esse tattva de uma forma oculta. Apenas uma pessoa inteligente pode compreender esse tattva (conclusão filosófica). (33)

“No momento dos passatempos manifestos de Sriman Mahaprabu esse tattva será revelado. Por ora, porém, isto deve ser mantido em segredo.’Dessa forma, o menino brahmana obteve uma dica desta verdade secreta.(34)

“Em grande êxtase, o brahmana iniciou sankirtana e continuamente cantava o nome de Sri Gaurahari em sua mente! (35)

“Quando ele viu a divina forma de Koladeva como uma montanha, o sábio Vasudeva pensou: ‘Certamente este local é a montanha de Koladvipa, conforme descrito nas escrituras. Naquele tempo, todos começaram a chamar este local de Koladvipa- parvata.(36-37)

Sri Nityananda Prabhu disse: “Oh Jiva, os devotos conhecem este local como Giriraja- Govardhana em Sri Vrindavana, o dulcíssimo local dos eternos passatempos transcendentais de Radha e Krsna!” (38)

Jay Sri Koladvipa ki! Jay!

6. ampliada